Páscoa generosa!


Faz muito tempo que não venho aqui escrever… Hoje acordei com essa vontade.

Há alguns anos atrás eu fiz o Caminho de Santiago ,( aliás a viagem mais linda que eu já fiz até hj ) e foi lá que aprendi fisicamente uma das coisas mais simples e mais sábias que aprendi até hj.

Pq eu tô contando isso?

Pq acho que essa lição tem há ver com o dia de hj… A Páscoa, o renascimento de jesus!

Nos primeiros dias do caminho, eu descobri que era extremamente egoísta… Caminhar sob o sol forte, com uma mochila pesada nas costas era bastante dificil… E todo esse esforço era MEU.

Portanto, na hora que eu parava no meio do caminho pra comer alguma coisa , eu pensava :

– Deixa eu ver se não tem nenhum outro peregrino por perto… nenhum folgadinho que vai vir com cara de pidão , pra eu ter que dividir a comida que EU carreguei.

E assim fazia nos primeiros dias, engraçado que eu não me achava egoísta, mas ainda que eu justificasse pra mim o pq de eu estar fazendo aquilo, metade de mim, tinha plena consciência desse egoísmo… só que meu ego dava um jeito de me justificar aquilo por a+b… – Vc carregou, vc come , tem muita gente folgada nesse caminho ( nessa vida )… não divide não!

Daí, como a vida é muito bacana e criativa, num certo dia, eu saí pra caminhar e esqueci de encher meu cantil e de pegar um sanduíche… Fui me dar conta disso , só na hora que a fome e a sede começaram a bater…E ainda faltava bastante tempo pra eu chegar em algum ponto pra poder reparar o meu esquecimento.

Fui ficando fraca, desidratada com a pressão baixa e com muita fome… até que … no meio do caminho, apareceu um peregrino que olhando pra minha cara me perguntou se tava tudo bem.

– Eu disse a ele que tava um pouco fraca e que tinha esquecido …bla bla bla

Ele me convidou pra sentar, dividiu o lanche e a agua dele comigo com uma doçura e um prazer que eu fiquei impressionada.

Meu ego ainda tentou se justificar pra mim:

– Tb, olha o tamanho dele, o que é pra ele carregar esse sanduichinho e um cantil de agua?

Mas por sorte, dessa vez, eu consegui enxergar um pouco além do ego.

Quando terminamos ele me desejou bom caminho e foi embora sorrindo… Feliz !

Quando cheguei no albergue naquela tarde… agi completamente diferente de todos os meus primeiros dias alí.

Normalmente eu chegava, procurava alguém com uma cara simpática e logo pedia:

– Por favor, me faz uma massagem aqui  na minha perna ? costas ? pés ? sei lá… eu chegava sempre pedindo… Todo o meu esforço naquela parte do caminho, merecia isso, eu pensava… e sempre conseguia.

Naquele dia, cheguei completamente diferente, quis experimentar o prazer de dar pra alguém algo que realmente alguém precisasse. Queria ter aquela cara feliz do meu amigo peregrino… Olhei em volta e procurei a pessoa que mais cara de sofrido e carente tinha.. cheguei perto e lhe ofereci uma massagem…

Foi incrível !

Se doar pras pessoas é uma das coisas mais prazeirosas que existe.

Depois daquele dia, comecei a perceber que aquela atitude foi se espalhando por todos os peregrinos mais atentos… e eu me liguei que quando a gente dá , a gente não perde, a gente ganha.

… cada ato de generosidade nosso, vai pra uma poupança celestial… Vc começa a ter uma riqueza interna… é uma espécie de libertação.

A vida começa a dar certo o tempo todo… Durante o caminho, ainda esqueci de levar comida outras vezes… só que minha energia tava tão boa, minha poupança de generosidade tão grande que a abundância do universo, se manifestava o tempo todo… apareciam frutinhas, fontes, banquetes naturais que a vida me presenteava.

Pense o contrário: cada vez que a gente ganha algo de alguém… um presente, um favor… imediatamente vem aquela sensação de dívida.

– Puxa eu preciso depois retribuir isso!

A gente sempre fica em falta com algo ou alguém.

E daí , quando a gente precisa de algo, essa coisa acaba não acontecendo pois a gente imediatamente pensa que não merece.

Quando a gente se doa, essa sensação não existe.

Pra terminar meu paralelo com a Páscoa… Essa ficha que me caiu no caminho, acho que é uma espécie de renascimento… Uma pequena acordada de um lado mais humano … O meu cristinho interno abriu o olho!

Não pratico a religião cristã e nenhuma outra… Na verdade acredito num mix de religiões…

Se vc não acredita em nenhuma, apenas pratique o que eu contei acima por uns dias, ainda que seu intuito seja:

– Vou experimentar com a única intenção de melhorar a minha vida… vou ser generoso com os outros, só pra vida ser generosa comigo… tb dá certo.

Páscoa – Pessach = passagem

coelho – No antigo Egito, o coelho simbolizava o nascimento e a nova vida

chocolate –  Quem sabe o que é “Theobroma”? Pois este é o nome dado pelos gregos ao “alimento dos deuses”, o chocolate. “Theobroma cacao” é o nome científico do chocolate.

Boa Páscoa ou bom domingão!

 

 

Anúncios

Sobre Ana Bento

Criativa, moleca, divertida, agitada e esportista, ama suas aulas de circo, e entre seus vários talentos estão a ilustração, estilismo e é também escritora de mão cheia. Formada em Publicidade e Propaganda pela FIAM,em Moda pela renomada Scuola Catherina di Medici em Firenze /Italia e Illustração de moda pela Parsons School de NY. No momento trabalha como estilista para uma grande marca nacional e é indispensável para completar as insiders.
Esse post foi publicado em Dicas. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s